terça-feira, 31 de dezembro de 2013

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Então é natal.


Então é natal...
Nossos corações se renovam
Como um galho em folhas
Ao cheiro das águas de Cristo

Então é natal...
Novas esperanças brotam
Novos sonhos germinam
Novos horizontes aparecem

Então é natal...
O velho se faz novo
O cansado se levanta
A vida se torna eterna

Então é natal...
Os amigos se abraçam
Trocam-se os presentes
A fraternidade se mostra

Então é natal...
O amor nos aquece
O homem se eleva espiritualmente
E um pedaço do céu pode tocar a terra,


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Meu instante


O mistério da vida
A fragilidade da beleza
É o mesmo ar que sustenta
As flores e as almas

Conto os meus dias
Como as pétalas das rosas
Como as batidas dos corações dos beija-flores
Sou um breve rufar de asas

Delicio-me do néctar
Do melzinho da vida
Tenho pressa,  não levo bagagem
Sou peregrino por entre jardins

Eu apenas vivo..
“Porque o instante existe.”


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

domingo, 8 de dezembro de 2013

O espirito e a carne


Há tempo que venho aqui
Falar do meu coração
Da minha vida
Das minhas paixões

Eu sinto que a cada dia
A poesia se vai
Como uma brisa na aurora
Como palavras ao vento

Estou ficando cansado...
Embora as flores digam que não
O espírito seja forte 
Mais a carne é faca.


Autor:  Gilberto  Fernandes Teixeira

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Despetalada


Nada além de uma doce ilusão...
Seu olhos,
Sus lábios,
Sua pele e  até o seu perfume

Foi assim...
Que o nosso amor brotou,
Brotou como uma límpida flor
Com o ar de primavera

Eu me sentia um colibrir
Um pássaro a sonhar com o ninho
Mas você era tão linda e frágil
Que despetalou meu coração.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Volte.


Volte!
Porque até a areia da praia lhe espera
Com aquela nevoa de saudades
Que se despendeu do meu coração

Volte!
Porque você é a minha razão de viver,
Você é a minha brisa, o meu sol e o meu mar
Apenas volte!

Volte logo!
Porque sofro com a distância
Sofro com as lembranças
Sofro com o silêncio

Volte urgente!
Porque as sombras aumentam
O meu azul se torna trevas
E todas as vagas se preenchem do seu vazio.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Flor exótica.


Eu fito o azul
E me perco na sua imensidão
Então minha alma desaparece no mar
No vasto anil

Eu fito o azul
E me perco neste inatingível céu
Então meus olhos pastam
Seus sonhos...

Eu fito o azul
E transpiro lágrimas de felicidades
Então minha alma renasce
Numa flor exótica.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Poeta por acaso.


Não...
Eu não sou poeta
Por acaso sei rimar um verso
Ou declamar uma poesia?

Não...
Eu não sou poeta
Por acaso não sei fingir a dor
Que deveras sinto?

Não...
Eu não sou poeta
Por caso sei amar
Sem ser amado?

Não...
Eu não sou poeta
Por acaso já dormi com uma deusa
Ou beijei uma musa?

Não...
Eu não sou poeta
Por acaso tenho uma casa
Na rua dos pensamentos?

Não...
Eu não sou poeta
Por acaso tenho sonhos
Ou escrevo apenas utopias?


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Tempestade.


Eu ainda respiro...
O mesmo ar que te rodeia
A mesma fragrância da sua pele
O mesmo perfume do seu corpo

Eu ainda respiro...
O mesmo ar que te rodeia
A atmosfera da sua áurea
Os gases do seu vento

Eu ainda respiro...
O mesmo ar que te rodeia
O furacão da sua alma
A brisa da sua tempestade.


 Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Em algum lugar do seu coração...


Voam meus pensamentos
Feito pássaros no além
Além mar,
Além da imaginação

Eles vasculham por terras
Eles procuram por rios
Eles sondam por ilhas
Eles buscam por vida

Voam meus pensamentos
Em algum lugar do seu coração
Eles esperam por sonhos
Eles anseiam por ninhos.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira.

domingo, 3 de novembro de 2013

Colibri


Meticulosamente ela selecionou as palavras
Percebeu-me com seus olhos de esmeraldas
Sorriu-me com seu batom de rubi
Balançou seus negros cabelos ao vento
Deu uma respirada profunda
Chegou-se até os meus ouvidos
E me disse tão carinhosamente:
- Querido te amo!
E depois beijou-me tão docemente
Que me fez sentir um colibri.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Vem ai 7º edição do Bookcrossing... participe!

Bookcrossing "Luz de Luma, yes party!"

De 08 a 16 de Novembro
Liberte um livro...
Liberte vários livros...

Foto: http://luzdeluma.blogspot.com/search/label/Bookcrossing

                         


Nas edições anteriores do BookCrossing Blogueiro, muitas crianças participaram acompanhando seus pais, outras preferiram também libertar seus próprios livros. As crianças que ainda não compreendiam a essência do movimento por causa da tenra idade, foram instruídas por seus pais e professores, a fazerem trocas de livros que aconteceram nas escolas e praças públicas.

Você tem filho? Não deixe de repassar para ele os valores da compaixão - Os livros que não nos servem mais, poderão ser utilizados por outras pessoas. Desapegue!

Para maiores informações:


sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Penumbras


Quantas vezes o seu corpo
Revelou-se nas penumbras
Eu aproveitei de suas sombras
E também de sua luz

Era essa nossa eclipse parcial
A projetar nossos sonhos
Como um observador
Um gato cinzento no escuro

Você se vestia de pele
Do cinza claro da lua
E eu me vestia de branco
Do pratear dos espelhos

Nosso amor foi volúpias
Foi paixão, foi sedução
Foi uma órbita nas estrelas
Mas acabou feito meteoro.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Espinhos.


 Há algum tempo...
Que enrijeço o peito
Cerro os punhos
Fechos os olhos

Há algum tempo...
Que tenho amado sozinho,
Calado,
No esquecimento

Há algum tempo...
Que os espinhos me cobrem
Que estou seco
E sem coração...


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

domingo, 13 de outubro de 2013

Vale do amor


Abra o seu coração
Para o vale do amor
Deixe o sol brilhar
Eleve-se!

Experimente!
Amar é sempre bom
Produz renovo
Produz esperanças

Abra as portas
Abra as janelas
Abra a sua casa
Abra a sua vida

O amor virá...
Pois ele está no ar
Ele é a primeira luz que entra
Quando você o deixa entrar.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

domingo, 6 de outubro de 2013

Morfeu.


Tenho moldado sonhos
Esculpido realidades
Minha natureza é metamórfica
Eu fabrico casulos
Eu liberto borboletas
Meus sonhos são desenhados
Por cores vivas
Meus pensamentos são utopias
Gestadas pelas aparências
Eu sou você quando quero
E em você me transformo

Por isso beije-me!!!

Autor: Gilebrto Fernandes Teixeira

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Estagnado.


Nada além da areia...
E o sucumbir das horas
Desapareço no tempo
Sem deixar rastros ou histórias

Assim como que pedindo socorro
Vou sumindo por inteiro
Já não mereço o dia
Nem mereço ser lembrado

Apago-me completamente
Num deserto de serpentes
Onde o vento não sopra
Com medo de ser picado.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Codinome.


Eu beijei sua lívida face
E senti um frio dorsal
Seus lábios eram salgados e doces
E tinham uma inexplicável poesia

Eu fitei seus negros olhos
E sentir a pérola de tua alma
Eu ouvi a sua suave respiração
E notei seus sussurros de amor

Eu afaguei seus lisos cabelos
E percebi um perfume de fruta
E u lhe avalie com olhos clínicos
E lhe dei 10 em todos os quesitos

Eu fiquei apaixonado pela sua beleza
E lhe escrevi um pequeno poema
Eu percebi seu belo sorriso
E lhe resguardei em um codinome.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

domingo, 29 de setembro de 2013

Abismo.


Existe uma fenda em seu olhar
Um espaço a ser preenchido
Um desejo em forma de luz
Que penetra como ondas do mar

Seu corpo inatingível baila
Sobre as águas revoltas
Sobre os confins da terra
Em penumbras de almas perdidas

Você é vento
Você é brisa
Você é turfão
Você é furacão

Existe uma vastidão no seu olhar
Um espaço a ser preenchido
Que arrasta homens e sonhos
Para um abismo de mulher.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Tutti frutti.


Basta apenas você chegar
Com esse jeito
Com esse olhar
Com esse perfume

Basta apenas você chegar
Com esses cabelos
Com essa pele
Com esses lábios

Basta apenas você chegar
Com esse tom
Com essa voz
Com esse brilho

Basta apenas você chegar
Com essa cor
Com esse sabor
De picolé blue ice

Para o meu coração ficar tutti frutti.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

sábado, 21 de setembro de 2013

Transformação.


Eu me transformo
Conforme os dias
Conforme as luzes
Conforme as sombras

Eu me transformo
Conforme as horas
Conforme as nuvens
Conforme o vento

Eu me transformo
Conforme os minutos
Conforme as cores
Conforme as palavras

Eu me transformo
Conforme os segundos
Conforme as perguntas
Conforme as respostas.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

sábado, 14 de setembro de 2013

Vai-te

Vai-te
Por caminhos de letras
Por caminhos de sombras
Mete teus olhos por sobre as palavras

Ainda é tempo de conhecer
Tempo de sorrir
Tempo de sonhar
Tempo de esperanças

Vai-te
Segura o livro por entre os dedos
Sinta o cheiro do papel novo
Ouça a voz do seu coração

Vai-te
Leia e releia o mundo
Escreva a sua história
Seja muito feliz!

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Um dia a mais...


Mais um dia...
Na contabilidade da vida
São os mesmos raios do sol
Que ontem aqueceram a lagarta

Sim, mais um dia se passou
E tantas coisas mudaram
Tantas vidas se foram
Tantas vidas ficaram

Sim, foi apenas mais um dia...
Em que a metamoforse completou-se
A flor se abriu em primavera
E os sonhos voltaram coloridos.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

domingo, 1 de setembro de 2013

Vagas


Aluga-se quartos!
Com janelas e portas
Com direito a fachada
Com direito a sacada

Aluga-se quartos
Há vagas sobrando
Nos átrios da poesia
Nos corações dos poetas

Há vagas, repito!
Vagas nos estacionamentos
Vagas nos apartamentos
Vagas nas vagas.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Liberte seus sonhos.


Liberte as palavras
Liberte seus atos
Liberte a sua vida
Liberte o seu amor

 Vá libertando...
Seus sonhos,
Suas fantasias,
Suas utopias

Liberte-se!
Faça sempre a diferença
Viva na transparência
Da liberdade que conquistou.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Acordes.


O universo sempre coopera
Escute a voz do seu coração
O amor está no ar
Veja-o nos olhos de uma criança

A música atrai os bons fluidos do sol
A liberdade voa nas asas do vento
O tempo pode parar por algum instante
A fotografia é uma luz sobre as sombras

O mundo roda no asfalto do espaço
A poesia é uma imaginação em cores
O grito pode ser a dor do momento
Mas o eco sempre volta fazendo acordes.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

Adormeço


Adormeço na praia...
E as ondas libertam meus sonhos
Trazem meu príncipe
Contam a minha história

Eu queria escrever um livro
Com um conto
Uma novela
Ou apenas uma poesia

As palavras me dão a inspiração
E eu tomo o rumo certo
Eu adormeço na praia
E as letras formam meu universo.


Autor: Gilberto Fernandes Teixeira