sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Nova ponte



Quero cruzar o rio
Um rio de muitas águas
Águas turbulentas
De um passado sombrio.

“Quero me deitar como uma ponte”
Encurtar as distâncias
Dar mãos as suas margens
Puxar para o encontro.

Quero uma nova paixão
Uma reaproximação com o amor
Religar meus velhos horizontes
Quero passar por sobre esta ponte.

Quero apagar velhas lembranças
Com a tinta da felicidade
Trazer o sol sobre as sombras
E viver intensamente o novo caminho.

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário